sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O VOTO DO NORDESTE: PARA ALÉM DO PRECONCEITO

Tânia Bacelar de Araújo (*)


A ampla vantagem da candidata Dilma Rousseff no primeiro turno no Nordeste reacende o preconceito de parte de nossas elites e da grande mídia face às camadas mais pobres da sociedade brasileira e em especial face ao voto dos nordestinos. Como se a população mais pobre não fosse capaz de compreender a vida política e nela atuar em favor de seus interesses e em defesa de seus direitos. Não "soubesse" votar.

Desta vez, a correlação com os programas de proteção social, em especial o "Bolsa Família" serviu de lastro para essas análises parciais e eivadas de preconceito. E como a maior parte da população pobre do país está no Nordeste, no Norte e nas periferias das grandes cidades (vale lembrar que o Sudeste abriga 25% das famílias atendidas pelo "Bolsa Família"), os "grotões"- como nos tratam tais analistas ? teriam avermelhado. Mas os beneficiários destes Programas no Nordeste não são suficientemente numerosos para responder pelos percentuais elevados obtidos por Dilma no primeiro turno : mais de 2/3 dos votos no MA, PI e CE, mais de 50% nos demais estados, e cerca de 60% no total ( contra 20% dados a Serra).

A visão simplista e preconceituosa não consegue dar conta do que se passou nesta região nos anos recentes e que explica a tendência do voto para Governadores, parlamentares e candidatos a Presidente no Nordeste.

A marca importante do Governo Lula foi a retomada gradual de políticas nacionais, valendo destacar que elas foram um dos principais focos do desmonte do Estado nos anos 90. Muitas tiveram como norte o combate às desigualdades sociais e regionais do Brasil. E isso é bom para o Nordeste.

Por outro lado, ao invés da opção estratégica pela "inserção competitiva" do Brasil na globalização - que concentra investimentos nas regiões já mais estruturadas e dinâmicas e que marcou os dois governos do PSDB -, os Governos de Lula optaram pela integração nacional ao fundar a estratégia de crescimento na produção e consumo de massa, o que favoreceu enormemente o Nordeste. Na inserção competitiva, o Nordeste era visto apenas por alguns "clusters" (turismo, fruticultura irrigada, agronegócio graneleiro...) enquanto nos anos recentes a maioria dos seus segmentos produtivos se dinamizaram, fazendo a região ser revisitada pelos empreendedores nacionais e internacionais.

Por seu turno, a estratégia de atacar pelo lado da demanda, com políticas sociais, política de reajuste real elevado do salário mínimo e a de ampliação significativa do crédito, teve impacto muito positivo no Nordeste. A região liderou - junto com o Norte - as vendas no comercio varejista do país entre 2003 e 2009. E o dinamismo do consumo atraiu investimentos para a região. Redes de supermercados, grandes magazines, indústrias alimentares e de bebidas, entre outros, expandiram sua presença no Nordeste ao mesmo tempo em que as pequenas e medias empresas locais ampliavam sua produção.

Além disso, mudanças nas políticas da Petrobras influíram muito na dinâmica econômica regional como a decisão de investir em novas refinarias (uma em construção e mais duas previstas) e em patrocinar - via suas compras - a retomada da indústria naval brasileira, o que levou o Nordeste a captar vários estaleiros.

Igualmente importante foi a política de ampliação dos investimentos em infra-estrutura - foco principal do PAC - que beneficiou o Nordeste com recursos que somados tem peso no total dos investimentos previstos superior a participação do Nordeste na economia nacional. No seu rastro,a construção civil "bombou" na região.

A política de ampliação das Universidades Federais e de expansão da rede de ensino profissional também atingiu favoravelmente o Nordeste, em especial cidades médias de seu interior. Merece destaque ainda a ampliação dos investimentos em C&T que trouxe para Universidades do Nordeste a liderança de Institutos Nacionais ? antes fortemente concentrados no Sudeste - dentre os quais se destaca o Instituto de Fármacos (na UFPE) e o Instituto de Neurociências instalado na região metropolitana de Natal sob a liderança do cientista brasileiro Miguel Nicolelis que organizará uma verdadeira ?cidade da ciência? num dos municípios mais pobres do RN (Macaíba).

Igualmente importante foi quebrar o mito de que a agricultura familiar era inviável. O PRONAF mais que sextuplicou seus investimentos entre 2002 e 2010 e outros programas e instrumentos de política foram criados ( seguro ? safra , Programa de Compra de Alimentos, estimulo a compras locais pela Merenda Escolar, entre outros) e o recente Censo Agropecuário mostrou que a agropecuária de base familiar gera 3 em cada 4 empregos rurais do país e responde por quase 40% do valor da produção agrícola nacional. E o Nordeste se beneficiou muito desta política, pois abriga 43% da população economicamente ativa do setor agrícola brasileiro.

Resultado: o Nordeste liderou o crescimento do emprego formal no país com 5,9% de crescimento ao ano entre 2003 e 2009, taxa superior a de 5,4% registrada para o Brasil como um todo, e aos 5,2% do Sudeste, segundo dados da RAIS.

Daí a ampla aprovação do Governo Lula em todos os Estados e nas diversas camadas da sociedade nordestina se refletir na acolhida a Dilma. Não é o voto da submissão - como antes - da desinformação, ou da ignorância. É o voto da auto- confiança recuperada, do reconhecimento do correto direcionamento de políticas estratégicas e da esperança na consolidação de avanços alcançados - alguns ainda incipientes e outros insuficientes. É o voto na aposta de que o Nordeste não é só miséria (e, portanto, "Bolsa Família"), mas uma região plena de potencialidades.


(*) Tânia Bacelar de Araújo, ex-secretária de Planejamento (1987-88) e da Fazenda do Estado de Pernambuco (1988-90) e ex-secretária Nacional de Políticas Regionais do Ministério da Integração Nacional (2003), é especialista em desenvolvimento regional, economista, socióloga e professora do Departamento de Economia da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco).


...   ...   ...
Vou dizer mais o quê?

32 comentários:

  1. fiquei com preguissa de ler... '-'

    ResponderExcluir
  2. Quem escreve preguiça com "ss" só pode ter preguiça de ler mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Meus parabéns pelo seu texto, mmto digno, eu cansei de ouvir uns tais 'entendidos' que o povo 'burro' votava na Dilma, que o nordeste era um bando de 'miseraveis' e q nao deviam votar, fico mto triste qdo vejo pessoas que vivem no mesmo país flando esse tipo de coisa, ou mesmo q nao mora-se ak, que tipo de ignorancia e essa?
    Parabéns mais uma vez.. Mayara-MT

    ResponderExcluir
  4. TE AMOOOOOOOOOOO QUE MARAVILHA DE TEXTO É O MEU PENSAMENTO BEM DISTRIBUIDO EM COESÃO, COERÊNCIA E CONTEÚDO!!!!!EM SUMA : SOMOS OS BURRINHOS POBRES QUE NÃO ENTENDEM DE NADA.
    FICO PUT....COM ISSO !!!ME DESCULPEM DEFENDER O QUE VOU DEFENDER AGORA,MAS ISSO ME CATIVOU:O CRESCIMENTO DA RECORD EM OUTRAS REGIÕES SE DEVE AO RESPEITO AOS COSTUMES,SOTAQUES,RELEVÂNCIA EM PARIDADE COM RELAÇÃO AOS TELESPECTADORES DE TODO O PAÍS.DETESTO A PADRONIZAÇÃO DA GLOBO,POIS O BRASIL É MUITO MAIS QUE SUL E SUDESTE.

    ResponderExcluir
  5. se escreve preguiça.... eu tbm fiquei! :~p

    ResponderExcluir
  6. Sou nordestina, e ando pensando em como vimos bastante atos preconceituosos de uns 2 anos para cá com relação à minha região. Isso graças a um Twitter, no dia do nordestino, nossa, foi um horror em xingamentos e coisas do gênero. O voto na Dilma aqui ter sido em tamanhas proporções, só mostra a satisfação desta parcela da população com relação ao governo Lula, que lembrou, enfim, ter um Norte e um Nordeste! Lutemos para abrir a cabeça das pessoas alienadas, e lutemos para que o governo de Dilma seja bem sucedido!

    ResponderExcluir
  7. E SEMPRE SOMOS TAXADOS E ROTULADOS DE DESINFORMADOS ENTRE OUTROS ADJETIVOS : FICO PASSADA COM GOMA !!! E PQ SERÁ QUE OS MAIS FAMOSOS INTELECTUAIS E ARTISTAS DO BRASIL (CANTORES,POETAS,ATORES....) TEM SUA ORIGEM NO NORDESTE OU DESTACAM O NORDESTE ???PQ SÃO MAIS INTERESSANTES,POLITIZADOS E CONTESTADORES BOM "VIVÃS" O NORDESTE CONSTRUIU O BRASIL (MÃO -DE-OBRA)DESDE O INÍCIO !!ENTÃO É BOM ESSE MITO CAIR E NÃO SUBESTIMAREM O POTENCIAL DOS NORDESTINOS E NORTISTAS.O BRASIL É A BABEL CONTEMPORÂNEA E NÃO CABE PRECONCEITOS IDIOTAS E SEM FUNDAMENTO.
    A RECORD MOSTRA ISSO !!!NUM ZAP MOSTRA TUDO QUE ACONTECEU E ESTÁ ACONTECENDO EM TODO O NOSSO PAÍS!!VIVA A EXPANSÃO E A PLURALIDADE !!!DEMOCRACIA SEMPRE!!!!

    ResponderExcluir
  8. FÁ,VOU LHE PLAGIAR TOTALMENTE:
    Sou nordestina, e ando pensando em como vimos bastante atos preconceituosos de uns 2 anos para cá com relação à minha região. Isso graças a um Twitter, no dia do nordestino, nossa, foi um horror em xingamentos e coisas do gênero. O voto na Dilma aqui ter sido em tamanhas proporções, só mostra a satisfação desta parcela da população com relação ao governo Lula, que lembrou, enfim, ter um Norte e um Nordeste! Lutemos para abrir a cabeça das pessoas alienadas, e lutemos para que o governo de Dilma seja bem sucedido!

    ResponderExcluir
  9. AMEI O BLOG E MAIS AINDA ESSE TEXTO VOU TRANSMITÍ-LO A MUITAS PESSOAS POLITIZADAS OU NÃO DO MEU ESTADO!!!!!!SUPER BJOSSSSS.....AMEIIIIIIIIIIIIIIIIIIII MSM.

    ResponderExcluir
  10. Excelente texto, reflete a atual realidade e ao 'boom' de investimentos que o Nordeste vem recebendo no governo Lula.

    O Nordeste mostra ao Brasil sua força, sua vontade de fazer valer a opinião de eleger quem merece estar substituindo o mito: Lula.

    []'s
    @MarcelloJr

    ResponderExcluir
  11. Cara Tânia: desses 25% beneficiados pela bolsa família no Sudeste, quantos são das regiões Norte e Nordeste, tens conhecimento dessa estatística? Um dia aparecerá a podridão por trás dessa tal estabilidade propiciada pelo PT, aguardem!

    ResponderExcluir
  12. Acho muito massa esse pensamento do pessoal do Sul/Sudeste.

    Realmente, são os reis do Brasil. Têm o dinheiro, o poder, o conhecimento.

    Os Nordestinos são uns burros mesmos. Bando de animal, sabem de nada. Aquilo ali nem pode ser considerado gente.

    Pensamentos bem bacanas.

    Parabéns, você vive bem em São Paulo, cursou sua faculdade, tem o seu mestrado.

    Aí decide fazer seu doutorado nos Estados Unidos. O que você é lá?

    Um brasileiro. Nada mais.

    E do mesmo jeito que há idiotas aqui te discriminando porque você é nordestino, existe o mesmo tipo de idiota para discriminar brasileiro.

    E vá ver se é bonita a imagem de brasileiro para os gringos cabeça pequena: Mulher, é puta. Homem, é baderneiro.


    Viu como você é demais, amiguinho de lá de baixo do Brasil?

    ResponderExcluir
  13. Nunca entendi o preconceito que o povo do sudeste tem em relação aos nordestinos. Os Nordestinos são a mão de obra que alavancou o crescimento do sudeste. Além de grandes pensadores, políticos, cientistas e artistas do nordeste que são referências positivas para todo o nosso País.O fato de geograficamente o nordeste ser uma região inóspita, que atrasou o desenvolvimento por falta de interesse dos governantes do século XX, não faz dos nordestinos um povo inferior aos demais no brasil. Sou gaúcha tenho 3 filhos, e morei um tempo em Jaboatão dos Guararapes em Pernambuco, onde pude constatar que o nível de ensino das escolas particulares de lá, é bem superior, aos das boas escolas que meus filhos estudaram no Sul. O povo do nordeste é valoroso.
    Distribui renda e educação de forma mais igualitária para toda a população de lá, pra ver o que acontece... Talvez por isso, a preocupação o preconceito do sudeste, quanto ao bolsa escola... Continuam precisando de mão de obra barata (ou escrava) pra crescer cada vez mais.
    Lúcia Silveira RS

    ResponderExcluir
  14. Acho idiotice achar que é preconceito...sou nordestina e é fato que a grande massa do Nordeste vota no Lula e votou na Dilma (pq Lula pediu)...Para eles Lula é o maior ídolo pq sem estudos conseguiu ser presidente do Brasil...
    Sejam realistas...Os nordestinos que "colocam a mão na massa" trabalham muito e são suuuuper competentes, mas o que se dão ao Luxe de viver com esmolas, fazem isso muito, mas muuuuuuuuuito bem...
    A Dilma ganhou pq o Lula pediu...o Nordeste tem grande preconceito com Paulistas também...Parem de ser "os coitadinhos" e mostrem que somos inteligentes e competentes...
    Porque não se investe em Educação no Nordeste???? Porque se perde o voto!!!!
    Gente, sejam críticos, analisem bem, e não fiquem de coitadinhos que "eles" tem preconceito com o Nordeste, porque nós também temos preconceitos com "Eles"...

    Mas a gente pode não é?

    Muito fácil falar dos outros, quando nós agimos da mesma forma...

    Vamos estudar e trabalhar para fazer do Nordeste uma região em desenvolvimento constante...

    ResponderExcluir
  15. Muito bom Leila, falou tudo. Agora para aqueles que estão descontentes com a vitória de Dilma, e que externam isso de alguma forma, serão todos tidos como "preconceituosos"... O preconceito, pelo jeito, vem do outro lado...

    ResponderExcluir
  16. Adorei ler esse texto! Como disse alguém acima, falou com propriedade tudo que penso a respeito dessa eleição, motivações pra Dilma vencer.

    ResponderExcluir
  17. A paixão eleitoral não pode nos cegar ao ponto de ignorarmos o óbvio. O Serra venceu em todas as cidades onde o IDH é maior (exceto Niterói - RJ). A Dilma venceu em todas as cidades onde o IDH é menor (exceto Jordão - AC). Minha preocupação é: Terá o governo interesse político em elevar o IDH das cidades onde venceu? Nos últimos oito anos o que foi feito por estas cidades? Impossível não aliar o voto aventureiro dado a Dilma com ignorância.
    Tínhamos duas opões: experiência, preparo x O Lula pediu. Olhando o mapa do Brasil sob a ótica das eleições ele está dividido. Não tenho qualquer preconceito entre Norte e Sul. Quero mais que o Brasil cresça e muito em todas as regiões para que o populismo não mais encontre eco nas eleições. Na verdade nós voltamos ao coronelismo. O coronel dita em quem votar e o povo obedece. Que triste! Veja o link:

    http://eleicoes.terra.com.br/mapa-politico/2010/presidente/#crescimentoQueda

    Loide S. Varroni

    ResponderExcluir
  18. Não entendo como um país de proporções imensas (geografica e economicamente falando) ainda tem dificuldade de entender o processo democrático. Sem falar esse sentimento de superioridade exaltado por uns, e de inferioridade por outros. Esquecemos que somos todos brasileiros. Em qualquer lugar do mundo seremos tratados como brasileiros (nordeste e sudeste?? o que isso quer dizer?). Sofremos e sofreremos os mesmos preconceitos. Vai me dizer que vocês não se ofedem quando somos lembrados pelas belas bundas e os macacos saltidando por todos os lados (de onde saiu isso?)? Como alguém com um mínimo de sensatez pode achar que a região onde se nasce influencia na inteligência. O que me dizem de Ariano Suassuna? E Machado de Assis? Dilma Rousseff foi eleita pelo voto livre, assim como José Serra, caso tivesse ganho. Vamos deixar esse negócio de xenofobia esquecido nas páginas da história e nos registros nazistas.

    Ricky Damasceno
    @rickydamasceno

    ResponderExcluir
  19. Não entendo como um país de proporções imensas (geografica e economicamente falando) ainda tem dificuldade de entender o processo democrático. Sem falar esse sentimento de superioridade exaltado por uns, e de inferioridade por outros. Esquecemos que somos todos brasileiros. Em qualquer lugar do mundo seremos tratados como brasileiros (nordeste e sudeste?? o que isso quer dizer?). Sofremos e sofreremos os mesmos preconceitos. Vai me dizer que vocês não se ofedem quando somos lembrados pelas belas bundas e os macacos saltidando por todos os lados (de onde saiu isso?)? Como alguém com um mínimo de sensatez pode achar que a região onde se nasce influencia na inteligência. O que me dizem de Ariano Suassuna? E Machado de Assis? Dilma Rousseff foi eleita pelo voto livre, assim como José Serra, caso tivesse ganho. Vamos deixar esse negócio de xenofobia esquecido nas páginas da história e nos registros nazistas.

    Ricky Damasceno
    @rickydamasceno

    ResponderExcluir
  20. Pekenajuju, parabéns enfim um comentário de alguem que tem visão!!!!
    Ideal seria que TODOS do norte e do Sul tivessem as mesmas oportunidades, mas o povo quer circo. Dizer que votaram na Dilma porque o Lulla pediu e querem ser repeitados??!!!!

    ResponderExcluir
  21. O Serra venceu em todas as cidades onde o IDH é maior (exceto Niterói - RJ). A Dilma venceu em todas as cidades onde o IDH é menor (exceto Jordão - AC).

    Obviamente, o Distrito Federal foi desconsiderado nessa conta, PekenaJuju. Porque, é claro, o maior IDH do Brasil não conta na lista. Porque, é claro, um "estado" em que a Marina ganhou no primeiro turno não pode entrar na conta do segundo turno. Porque, é claro, aqui é uma anomalia.
    Todo mundo é corrupto. Todo mundo vota pensando no pé de meia, não é mesmo?
    Então, vamos dar informações equivocadas para comprovar que, sim, o povo do nordeste é ignorante e continuará ignorante porque caso contrário as pessoas perderão o voto.

    Enfim, achei o texto muito esclarecedor. É fato que a vida do nordeste melhorou e é óbvio que isso influenciou SIM a opinião de vários eleitores. Influenciou a minha e eu nem sou do nordeste.
    Eu acredito que enquanto TODOS não se verem como BRASILEIROS acima de tudo, enquanto as pessoas não pensarem que políticas NACIONAIS são muito mais vantajosas para todos do que políticas regionais, o Brasil não vai deixar de ser essa coisa gigante cheia de potencial e contente com a mediocridade. O país é, primeiramente, feito de PESSOAS. Não devemos NUNCA esquecer isso, nunca deixar que qualquer outro interesse passe a frente disso: das pessoas.

    ResponderExcluir
  22. Sinceramente gostaria de ver como todos esses programas.. ditos sociais seriam possiveis com a inflação beirando a 80% ao mes...gostaria que alguem me explicasse o que é um bolsa familia sem a exigencia de contrapartidas minimas, ou sem o empenho de um compromisso governamental de reasolver os problemas que levam as pessoas a necessitarem de um bolsa-qualquer-coisa.

    ResponderExcluir
  23. Um texto lúcido e explicativo. Os nordestinos merecem respeito por serem lutadores, inteligentes e fico incomodado em ver como a imprensa, especialmente Folha de SP, Estadão, Veja e Globo News tratam os nordestinos de forma preconceituosa. Ontem os comentaristas da Globo insistiam nessa falácia: Bolsa família=votos do nordeste.

    ResponderExcluir
  24. A Dilma ganhou de lavada (em geral) nas regiões onde o IDH é relativamente mais baixo justamente porque o IDH ali está em franca ascensão. O voto foi pra preservar a ascensão, simples assim. O Serra ganhou de lavada nos distritos onde o IDH é alto (em geral) por a vida não está melhorando significativamente, então o discurso anti-corrupção passa a ser o foco. Tudo fica mais simples de entender quando se leva em conta a *dinâmica* da coisa.

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pelo texto perfeito e muito bem-vindo!!
    Irretocável.
    O que dizer então da vitória de Dilma no Rio e em BH, 'reduto' de Aécio??
    Que pena que ainda temos pessoas que olham apenas para o próprio umbigo e não enxergam o quanto foi feito pelo País nestes 8 anos.
    Parabéns a Dilma! E que ela faça um execelente governo para todos os brasileiros e brasileiras.

    ResponderExcluir
  27. bom texto, mas na verdade discordo em alguns pontos. Primeiro, eu sempre gostei muito de discutir e conversar sobre politica e não tenho como negar, 2 entre 10 conversas que eu tenho com pessoas por aqui sejam jovens ou velhos, sabem realmente do que estão falando e os outros 80% destes, falam coisas completamente sem sentido, de extrema falta de informação e atribuicoes de projetos e conquistas a pessoas erradas(sem citar nomes). Entao eu acredito que aqui no nordeste INFELIZMENTE a populacao em geral não é politizada o suficiente. O que é um absurdo, pois politica está em todos os lugares. ahh e respondendo nossa amiga Rose, MG é reduto de aecio e nao de serra. e dilma como tds nos sabemos é mineira. Por isso a vitoria!

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Cont.. em relação ao bolsa familia, bom acredito que antes ele era mais eficiente e agora serve como um relaxamentodo trabalhador. hoje em dia na minha casa e acredito que em muitos outras por ai, as empregadas pedem para nao assinar a carteira de trabalho, justamente para nao deixar de ganahr o bolsa familia, ou seja, a populacao esta ficando com preguiça. "vamos fazer filho pra ganahr o BF", "vamos ficar sem trabalahr para ganahr o bolsa familia". Isso acontece masi do que vcs imaginam.
    Por fim, eu sou nordestino e tenho muito orgulho disso, mas nao posso negar o nordeste ainda precisa mudar e muito, lula deu mais atençao aqui, mas dilma nao é lula. E eu tenho muito medo do que possa acontecer nao só com o nordeste mas com o Brasil tbm. "deus queira que eu esteja errado e que ela não seja o que transparece a mim".

    ResponderExcluir
  30. Parabéns pelo excelente artigo.
    Diante do mar de ignorância e estupidez que vemos se escancarar pelas redes sociais da Internet, é louvável que pessoas informadas se manifestem como você fez aqui, para informar e orientar as pessoas.
    Infelizmente, nossos sistemas de ensino e de comunicação social estão formando uma juventude fascista e estúpida em nosso país.
    É preocupante.

    ResponderExcluir
  31. Ivam Pinheiro - Natal RN

    Já admirava bastante essa ilustre figura humana e técnica do mais alto gabarito, que se chama Tânia Bacelar, e depois de ler este brilhante texto, só posso dizer que me sinto realmente muito gratificado, por ser nordestino e juntamente com todos os brasileiros de todas as regiões desse meu país ter votado em DILMA. Foi o voto da consciência de que podemos continuar avançando nas questões do desenvolvimento sustentável com inclusão social, na busca de melhores dias para a população brasileira na educação, na saúde, na segurança, ou seja na busca de qualidade de vida e paz. Quero um país mais justo, sem preconceitos e na procura da democracia plena com respeito a todos e para todos. Lição de democracia é respeitar a escolha livre e sagrada da maioria do povo do meu país.

    ResponderExcluir